28 de agosto de 2012

O Primeiro Passo Adiante

Os Pensamentos Que Cada Um Alimenta
Em Seu Coração Determinam o Seu Futuro

John Garrigues

John Garrigues (1868 - 1944) e uma cena dos Himalaias, em quadro de Nicholas Roerich 


000000000000000000000000000000000000

Nota Editorial:

O texto “O Primeiro Passo Adiante
é traduzido da publicação “The Aquarian
Theosophist”, edição de março de 2012,
onde foi publicado sob o título “The First
Step to Take”. Trata-se de um comentário
ao primeiro item de “A Escada de Ouro”. [1]

(CCA) 

 0000000000000000000000000000000000000000000000



A filosofia esotérica afirma que uma vida limpa é o primeiro passo na direção do mundo sagrado. Certamente, ninguém tem o direito de se considerar um teosofista se a sua vida não estiver à altura da ética teosófica.

Tolo e imprudente é aquele que se atreve a enfrentar os perigos do caminho esotérico sem ter a pureza como proteção. O Zoroastrismo, com sua ênfase em pensamentos puros, palavras puras e ações puras, apenas dá destaque a aquilo que todos os grandes Mestres afirmaram ser uma condição indispensável para a vida espiritual. 

Uma vida limpa envolve pureza, retidão, castidade, e inofensividade, assim como uma conduta absolutamente franca e direta.  

Como Upadhi ou base de ação neste plano, o corpo físico deve ser mantido puro, interna e externamente, de modo que possa servir como um solo firme, fértil, de onde surgirão como frutos boas ações e atitudes sábias. Isso não pode ser deixado de lado, mas ainda mais importantes são a pureza de palavra, a pureza de coração e a pureza mental.

A ligação entre a fala e a nossa natureza psíquica, ou astral, é real e íntima. Além de a energia ser desperdiçada com palavras vãs ou ditas sem pensar, o poder do som é tão grande que a fala maldosa desperta energias maldosas, assim como a fala bondosa desperta energias boas; e as energias reagem - devido a uma lei que não falha - em relação a aquele que as evocou. Cada pessoa é responsável por todas as palavras que produziu voluntariamente, sejam quais forem as consequências. “Uma palavra dura dita em vidas passadas não é destruída, mas retorna sempre outra vez”.

O controle da fala não é fácil, mas é uma brincadeira de crianças se comparado com o controle do pensamento. Reconhecemos que se quisermos um corpo puro devemos estar seguros da pureza dos alimentos e das bebidas com os quais o construímos e o mantemos. A ligação é igualmente real, embora menos óbvia, entre a pureza mental e os pensamentos que admitimos em nossa consciência. Isso foi reconhecido pelo iniciado Paulo, quando ele disse: “Tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, pensem nisso.” [2]

As ideias que alimentamos são o alimento do ser humano interior. Quando lemos livros fúteis e tolos ou participamos de conversas superficiais, estamos alimentando a mente com lixo, ao invés de dar-lhe alimento correto. Ideias impuras, apresentadas em livros ou espetáculos pouco saudáveis, envenenam cada mente que entra em contato com elas, exceto quando a pureza é forte o suficiente para rejeitar instantaneamente tudo o que não tem a mesma natureza que ela.

A pureza de pensamento implica não só uma rigorosa exclusão de todas as ideias impuras, mas também o aspecto positivo de povoar a nossa corrente no espaço com bons pensamentos. Sobretudo, é necessária impessoalidade. Os pensamentos centrados em sua própria personalidade são - se comparados com os conceitos universais - algo como uma poça de água parada, colocada a pouca distância de água pura e em livre circulação.

É uma perda de tempo tentar purificar águas paradas. Faça com que haja uma saída da poça, e com que uma corrente de água pura chegue até ela, e em breve ela estará fluindo clara e pura.

O pensamento voltado para as verdades universais tem o poder de purificar a mente; e é por isso que a atenção dos estudantes de Teosofia é dirigida com tanta frequência para a base metafísica da filosofia. Conceitos como Espaço Ilimitado, Duração Infinita, Movimento Incessante, Grande Sopro, e Princípio e Substância Divinos, elevam a mente desde o horizonte estreito das pequenas personalidades e a colocam onde ela obtém a visão mais ampla, percebendo a marcha constante dos átomos, dos seres humanos, dos mundos e dos universos, rumo à perfeição. “Não há um fator purificador comparável ao conhecimento espiritual; e aquele que se aperfeiçoou em devoção vê o conhecimento espiritual surgir espontaneamente em si mesmo ao longo do tempo.”

A pureza de coração implica uma atenção permanente em relação aos sentimentos, com a eliminação de todos os sentimentos de desprezo, hostilidade e medo, e o cultivo dos sentimentos centrados na compreensão da nossa unidade com todos os seres. Compaixão, amor inegoísta, e reverência, surgem em relação aos seres situados  respectivamente abaixo de nós em desenvolvimento,  no mesmo estágio que nós, e num degrau mais elevado da escada. Mas, acima de tudo, manter a lembrança do Mestre em nossos corações é o segredo da pureza e do equilíbrio interior.

“Todo ser humano tem a mesma substância daquilo em que ele coloca sua fé, e sua confiança”.

Os pensamentos que cada um alimenta em seu coração determinam o seu futuro.

NOTAS:

[1] Veja o texto “A Escada de Ouro”, que está disponível em nossos websites associados. (CCA)

[2] Epístola aos Filipenses, 4: 8. (CCA)

000

O grupo SerAtento oferece um estudo regular da teosofia clássica e intercultural ensinada por Helena Blavatsky (foto). 


Para ingressar no SerAtento, visite a página do e-grupo em YahooGrupos e faça seu ingresso de lá mesmo. O link direto é este:   


000