16 de outubro de 2016

Vivendo o Aprendizado

O Processo de Redescoberta da Teosofia

Emanuel Tadeu Machado




Esta é uma reflexão acerca de como cheguei até este ponto de minha jornada de aprendizado espiritual.

Olhando para trás, tentando mirar um passado longínquo e turvado pela opacidade das décadas que já se foram, sou profundamente grato à inteligência superior que me trouxe até aqui.

Nasci entre pessoas gentis, que me legaram um profundo amor pelos livros e pelo saber, e também que mostraram que a maior virtude que podemos cultivar é o amor à simplicidade e à verdade. Tive muitos Professores e Mestres que me ensinaram o valor da bondade e o respeito pelas coisas sagradas, me fornecendo ainda valiosas ferramentas para transitar pelo mundo suportando e apreendendo com as vicissitudes.

Um ambiente de aprendizado inevitavelmente leva ao início de busca por algo maior, que não está claramente expresso no saber normal. Somos impelidos a empreender uma busca por algo intangível, que parece estar disperso por sobre todas as coisas. Nasce aí a busca espiritual por si mesmo. Assim foi comigo.

Neste panorama apresentado, não sei dizer quando foi meu primeiro contato com a tradição Teosófica. Pode ter sido entre um ou outro livro da biblioteca de meu pai, ou da de meu irmão. Ou até mesmo da pequena biblioteca que eu, ainda criança, comecei a construir. Biblioteca pequena, ou talvez um brinquedo de alguém que brincava de ser um sábio. Brinquedo este que talvez tenha despertado uma chama muito viva e é uma das lembranças mais sagradas que tenho e que levarei por todas as esferas eternas ainda por percorrer.

O amor à sabedoria, quando despertado cedo, inevitavelmente conduz, em algum momento, aos grandes mestres da tradição clássica, inclusive aos grandes pensadores e espiritualistas de nossa era. Se a reverência por esses seres magníficos continuar, como foi em meu caso, é certo que nos tornamos buscadores da verdade. E essa busca acaba por trilhar a via Teosófica.

Pode ser que meu enlace definitivo com a Teosofia tenha se dado mais tarde, quando meu caminho cruzou por algumas correntes de pensamento e por instituições de cunho esotérico. Foi quando comecei efetivamente estudar as obras de H.P. Blavatsky e de outros ícones da tradição clássica. Com essas correntes de pensamento aprendi algo, mas o que se mostrou impressionante foi a simpatia pela sabedoria Teosófica. Me sentia muito à vontade e feliz, como se estivesse redescobrindo algo ou chegando de volta ao sossego do lar. O mais importante foi aprender sobre a fraternidade universal e a necessidade natural que temos de viver irmanamente em sociedade.

Aprendi que é Teosofista todo aquele que busca perscrutar os grandes mistérios da existência, preocupando-se em que todos os seres sejam partícipes da maravilhosa descoberta que ele faz a cada pequena iniciação diária.

Passaram-se muitos anos de aprendizado, lições, e idas e vindas que são naturais de acordo com a lei dos ciclos. Após viver muito tempo entre as desditas de todo turbilhão urbano, com todas as suas vagas violentas, sujeito ao sabor dos deveres e das marés cármicas, quis uma dessas ondas cármicas me conduzir até um recolhimento seguro, passando a viver em uma pequena cidade do interior da Amazônia brasileira.

Este recolhimento me proporciona um contato substancial com minha natureza interior, e com a grande energia vital da floresta, suas árvores e animais. Cultivando amizade com os livros e seus sutis habitantes, e com a natureza, passei a dialogar mais comigo mesmo e desse diálogo nasceu uma profunda convicção de que uma energia ou inteligência maior conduz a mim e a tudo de maneira integrada, de forma que não vejo mais nenhuma vivência como fruto de um acaso. Tudo tem uma grande razão e está ligado à inteligência infinita do universo. 

Aprendi a ter paciência para esperar, pois os fatos ocorrem no momento certo. Nesse contexto, fui levado a conhecer em 2014 o trabalho do egrupo SerAtento e de seus sites associados. Aos poucos fui lendo o material publicado e conheci a proposta de trabalho. Um sentimento de profundo respeito e reverência, bem como de identificação com o trabalho desenvolvido, foi o que me levou a perceber que seria meu dever contribuir com o que estava presenciando. Silenciosamente cumprimentei aqueles operários e decidi que deveria me irmanar a eles.

Passei a contribuir regularmente para o e-grupo SerAtento e o seu equivalente em inglês, E-Theosophy. Fui convidado pelos operários a me tornar um deles. Com muita honra, fui conduzido ao sagrado altar do dever para com o esforço Teosófico.

Hoje, além de participar ativamente das atividades do grupo, sou inspirado pelos demais a estudar, investigar a mim mesmo e a natureza que me circunda, algo que já fazia antes, mas agora com uma verdadeira abordagem Teosófica, amplamente inspirada no ensinamento original de HPB e de seus Mestres.

Descobri que a inteligência que sabiamente me trouxe até aqui é a centelha divina que em mim habita e em quem passei a confiar.

Aprendi que a melhor forma de agradecer por todo o caminho já trilhado, se confunde com o dever de espargir a mensagem Teosófica, levando-a àqueles que dela necessitam como um bálsamo da alma. Como irmãos, evoluímos juntos. Aprendi que mesmo o pequeno esforço possui grande valor futuro.

Nesse contexto de evolução natural, nosso grupo percebeu, ou intuiu, que um novo passo no trabalho é necessário. Que uma nova perspectiva histórica é imprescindível para o esforço de construção de uma sociedade justa e fraterna.

Reconhecemos a necessidade de exercer o esforço teosófico de forma transparente, universal, e dentro das perspectivas de justiça social da humanidade, trabalhando em uma verdadeira cruzada em prol da educação e do exercício da Sabedoria Universal.

Juntos, então, assumimos nosso lugar em um círculo universal e declaramos em setembro de 2016 o alvorecer da Loja Independente de Teosofistas, LIT.

Tenho a honra de pertencer a este grupo de irmãos que realizam um pequeno mas significativo esforço em prol da verdade e do dever. No âmbito sagrado de nossas intenções, a LIT cumprimenta a todos os seres e os convida a integrar o empreendimento. Meu trabalho faz parte de um esforço maior, a humanidade melhora graças ao esforço das pessoas de boa vontade, e meu coração e mente têm mais silêncio e mais paz.

000

O grupo SerAtento oferece um estudo regular da teosofia clássica e intercultural ensinada por Helena Blavatsky (foto). 


Para ingressar no SerAtento, visite a página do e-grupo em YahooGrupos e faça seu ingresso de lá mesmo. O link direto é este:   


000