24 de julho de 2018

A Teosofia, o Álcool e as Drogas

Defendendo a Lucidez dos Seres Humanos

Carlos Cardoso Aveline

Discernimento é indispensável 



Numerosos artistas, “líderes” políticos, “famosos” e milionários na sociedade atual usam bebidas alcoólicas e drogas e também fazem intensa publicidade disso como se fosse algo “muito normal” e perfeitamente inofensivo.

É necessário, portanto, clarificar a posição da filosofia esotérica diante destas formas de autodestruição humana.

As drogas e as bebidas alcoólicas destroem o corpo e a alma enquanto aniquilam o bom senso e o discernimento.

Na Bíblia judaica e cristã, Provérbios, 23 (31-32), afirma:

“Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente. No fim, picará como a cobra, e como um monstro morderá.”

Em seu livro “A Chave da Teosofia”, Helena Blavatsky escreve:

Pergunta: Suponho que não aconselha o uso do vinho e de bebidas alcoólicas?”

Teósofo: São piores para o desenvolvimento moral e espiritual do que a carne, porque o álcool tem uma influência direta, marcada e muito deletéria na condição psíquica do homem. O uso do vinho e outros licores, só é inferior como destruidor do desenvolvimento dos poderes internos, ao uso habitual do haxixe [maconha], do ópio e outras drogas semelhantes.” [1]

Os fatos e as palavras são claros.

O uso em grande escala de antidepressivos e outras drogas farmacêuticas que eliminam a autodeterminação dos estados de consciência do cidadão tem efeitos espirituais e sociológicos similares.

Sabendo dessa realidade, o cidadão atento pode compreender melhor não só certos aspectos da “política”, mas também o conteúdo da grande mídia e a “lógica dos mercados financeiros” nos dias atuais.

A teosofia defende a lucidez dos cidadãos. Ela estimula a sabedoria natural. Ela ensina o autoconhecimento e a autorresponsabilidade, e considera um erro desastroso usar de violência química contra o funcionamento saudável do cérebro, ou mudar artificialmente os estados humanos de consciência.

NOTA:

[1] O livro está disponível em nossos websites associados. Clique para ler “A Chave da Teosofia”, Helena P. Blavatsky, p. 244. 

000

O texto “A Teosofia, o Álcool e as Drogas” foi publicado em nossos websites associados no dia 24 de julho de 2018.

000

Clique para ver os artigos “Despertando das Guerras do Ópio” e “Netuno, Um Mistério Diante de Nós”.

000

O grupo SerAtento oferece um estudo regular da teosofia clássica e intercultural ensinada por Helena Blavatsky (foto). 
  

Para ingressar no SerAtento, visite a página do e-grupo em YahooGrupos e faça seu ingresso de lá mesmo. O link direto é este:


000