25 de abril de 2010

A Vida de William Q. Judge

Um dos Cofundadores do Movimento
Teosófico em Sete de Setembro de 1875

Carlos Cardoso Aveline 

 William Q. Judge (1851-1896)



Ao lado de Helena Blavatsky e Henry Olcott, William Quan Judge foi um dos três principais fundadores do movimento teosófico moderno.

Judge nasceu em Dublin, na Irlanda, a 13 de abril de 1851. Quando tinha 13 anos de idade, sua família emigrou para os Estados Unidos. Ele se naturalizou norte-americano aos 21 anos e graduou-se como bacharel em direito, especializando-se, como advogado, em direito comercial.

Em sete de setembro de 1875, Judge tinha pouco mais de 20 anos de idade quando ajudou a fundar o movimento teosófico em Nova Iorque. No dia seguinte, oito de setembro, ele redigiu a ata da segunda reunião do movimento, formalizando a decisão de criar uma Sociedade voltada para o estudo de ocultismo, da cabala e das tradições esotéricas. Em 17 de novembro do mesmo ano foi feita apenas a primeira reunião de natureza ampla e pública.

Alguns anos mais tarde, H.P. Blavatsky e Henry Olcott foram para a Índia, e o movimento nos Estados Unidos teve durante certo tempo uma escassa atividade. Judge não desistiu. A partir de 1886, reuniu condições de liderança e o movimento norte-americano passou a ganhar grande força.

Judge foi um dos colaboradores mais próximos de Helena Blavatsky. Fundou e dirigiu a revista “Path”, escrevendo grande quantidade de artigos teosóficos que permanecem atuais no século 21. Entre suas obras está “Aforismos de Ioga, de Patañjali”, uma versão dos Ioga Sutras para o público ocidental. Escreveu o hoje clássico livro “O Oceano da Teosofia” e produziu uma versão da obra indiana “Bhagavad Gita”. Judge mantinha contato por carta com inúmeros estudantes. Uma coleção de suas Cartas, girando em torno do tema do discipulado, foi publicada sob o título “Letters That Have Helped Me” (“Cartas Que Têm Me Ajudado”).

Quando H.P. Blavatsky morreu, em 1891, William Judge era o vice-presidente mundial da Sociedade Teosófica. Dois ou três anos depois, Annie Besant e Henry Olcott deram os primeiros passos ostensivos no sentido de fazer com que o movimento abandonasse o rumo original traçado pelos Mahatmas. Coube a Judge defender a principal fundadora do movimento teosófico e a teosofia autêntica.

Em 1894, Annie Besant acusou-o de forjar cartas dos Mestres de Sabedoria. As acusações provocaram a primeira divisão formal do movimento, em 1895. Tudo indica que o objetivo da perseguição contra Judge era obter o poder político na Sociedade Teosófica.

Ocorrida a separação, a maior parte da seção norte-americana apoiou William Judge, mas a situação do movimento iria piorar mais. Devido a uma doença crônica e a outros fatores, Judge morreu pouco depois da divisão do movimento. Sua morte, a 21 de março de 1896, fortaleceu ainda mais a estratégia política de Annie Besant. Além disso, após a morte de Judge, seguiram-se conflitos e disputas de poder entre os seus seguidores.

A Loja Unida e a Loja Independente

O bom senso e a sensatez começaram a ser resgatados em 18 de fevereiro de 1909, quando um pequeno número de estudantes fundou em Los Angeles a Loja Unida de Teosofistas, LUT. O seu principal líder era Robert Crosbie, um dos colaboradores mais próximos de Judge. A LUT surgiu tendo como prioridade a preservação do bom senso. As metas eram o estudo e a vivência dos ensinamentos de H.P. Blavatsky e William Judge. 

Em língua portuguesa, os escritos de William Q. Judge passaram a ser mais conhecidos a partir de 2009, com o surgimento da LUT no Brasil e em Portugal. Sete anos depois, em setembro de 2016, a loja luso-brasileira da LUT anunciou o seu respeitoso afastamento da LUT e decidiu formar a Loja Independente de Teosofistas. 

Priorizando um compromisso com o futuro humano à luz do ensinamento de Helena P. Blavatsky e das Cartas dos Mahatmas, os teosofistas da Loja Independente têm admiração pela vida e pelo trabalho de William Judge, a quem consideram um discípulo de HPB. Eles são gratos à LUT pelos serviços decisivos que prestou ao movimento esotérico desde 1909.

000

Uma versão inicial do texto acima foi publicada de modo anônimo na edição de abril de 2010 de “O Teosofista”. 

000

O grupo SerAtento oferece um estudo regular da teosofia clássica e intercultural ensinada por Helena Blavatsky (foto). 


Para ingressar no SerAtento, visite a página do e-grupo em YahooGrupos e faça seu ingresso de lá mesmo. O link direto é este:   


000