4 de novembro de 2016

Os Ciclos dos Hábitos

Tudo na Vida Obedece à Lei 
dos Ciclos e da Periodicidade

Robert Crosbie



Pergunta:

Podemos aplicar a Lei dos Ciclos ao processo de formação e ruptura de hábitos pessoais?

Resposta:

A doutrina dos ciclos se aplica a tudo. Não há uma só impressão de qualquer tipo que tenhamos que não vá retornar: inclusive cada pensamento que temos e cada ação que fazemos. Estamos o tempo todo passando por ciclos regulares. São ciclos autoestabelecidos.

O jeito de corrigir hábitos é reconhecer que os pensamentos errados irão retornar, e que mesmo os pensamentos que não são bem-vindos retornam obrigatoriamente devido à lei. Por isso, estabeleça um pensamento oposto - ou um sentimento oposto, ou comece uma ação na direção oposta. Continue fazendo isso da melhor maneira que puder, e finalmente você vai destruir o velho ciclo e estabelecer outro, novo. 

Há pessoas que sentem tristeza - que têm os seus dias de desânimo. William Judge disse certa vez: “Sinto outras coisas, mas nunca tenho tristeza.” A maior parte das pessoas, no entanto, tem tais momentos. O desânimo vem e parece tomar conta por completo da pessoa. Mas isso pode ser curado, se o indivíduo aproveitar a oportunidade para criar um outro ciclo diferente. Ele deve reparar no fato de que a “tristeza” vem em certo período; que normalmente há um certo intervalo entre os períodos de tristeza, e, sabendo que eles virão, deve preparar-se para eles. Assim, ele começa a pensar no dia mais feliz, ou no momento mais feliz, ou no relacionamento mais feliz que já teve, e permanece ligado àquela felicidade da melhor maneira possível. Não terá êxito na primeira vez, nem mesmo na segunda, talvez; mas se continuar tentando, a cada vez ele reencontrará toda a força colocada nos esforços anteriores, até que gradualmente, ao invés de um período de desânimo, ele passará a ter um período de felicidade.

Deste modo, é observando o retorno das impressões mentais que podemos corrigir os hábitos. 

Hábitos de qualquer espécie são criados por repetição. Na primeira vez que fazemos algo, ainda não há um hábito; mas se repetirmos a ação,  e continuarmos  repetindo, ela finalmente se tornará automática. Com o conhecimento da lei dos ciclos, os hábitos ficam dentro dos limites do nosso controle inteligente.

(R.C.) 

000

O texto acima foi traduzido da revista “Theosophy”, de Los Angeles,  edição de junho de 1932, p. 358. Título original: “Cycles of Habits”. 

000

Em setembro de 2016, depois de cuidadosa análise da situação do movimento esotérico internacional, um grupo de estudantes decidiu formar a Loja Independente de Teosofistas, que tem como uma das suas prioridades a construção de um futuro melhor nas diversas dimensões da vida.

000 

O grupo SerAtento oferece um estudo regular da teosofia clássica e intercultural ensinada por Helena Blavatsky (foto). 


Para ingressar no SerAtento, visite a página do e-grupo em YahooGrupos e faça seu ingresso de lá mesmo. O link direto é este:  


000